top of page
  • Foto do escritorIBMA

RAPHAEL ABDALLA

Em um mundo em constante transformação, a igreja se vê diante da necessidade premente de unir-se, inovar e multiplicar suas ações, especialmente após os desafios impostos pela pandemia. Entendemos que a inovação não é apenas uma questão de conteúdo, mas também de forma. Somos herdeiros de uma jornada marcada por erros e acertos, e é essencial reconhecer que a essência da transformação está na forma como nos adaptamos e evoluímos.


Como disse John Stott, "o que move o mundo é o púlpito, mas o que move o púlpito é a palavra de Deus". É a partir dessa perspectiva que compreendemos que a verdadeira mudança começa no coração. Cada ação realizada pela igreja deve ser pautada pela busca incessante da glória de Deus, deixando de lado qualquer desejo de exaltação pessoal. Nosso foco deve ser sempre pregar aquilo que o Senhor nos inspira a compartilhar.


Embora reconheçamos a importância da tecnologia na igreja, não podemos limitar nossa visão apenas a essa esfera. É fundamental promover a interação entre as diferentes gerações dentro da igreja, buscando sempre um equilíbrio em todas as áreas de atuação. A busca pelo equilíbrio deve ser uma constante em nossas vidas, permeando cada aspecto de nossa espiritualidade e integração na comunidade.


Não devemos nos contentar em apenas criar eventos para promover encontros com Deus. É essencial investir na essência, olhando sempre para frente e abraçando as oportunidades que o Senhor nos concede para revitalizar nossa missão.


Toda inovação é bem-vinda, desde que esteja enraizada na essência da Palavra de Deus e seja direcionada para a glória d'Ele. Como disse Armando Bispo, "a igreja precisa estar em constante mudança. Inovação não se trata apenas do conteúdo, mas também da forma".


Ao refletir sobre a importância da revitalização dentro da igreja, podemos concordar com Raphael Abdalla quando afirma: "Se Deus nos deu a oportunidade de revitalizar o trabalho dentro da igreja, devemos aproveitá-la ao máximo".


Devemos lembrar sempre que não podemos realizar mudanças significativas sem compreender o contexto ao nosso redor. Como disse Raphael Abdalla, "você não pode realizar mudanças se não conhece o ambiente".


Que tudo o que fizermos seja para a glória de Deus, como enfatizou Armando Bispo: "Tudo o que faço é para a glória de Deus".


Portanto, em todas as esferas da vida e do ministério, devemos buscar incessantemente o equilíbrio, como nos lembra Raphael Abdalla: "EM TODAS AS ESFERAS, DEVEMOS BUSCAR O EQUILÍBRIO".


Lembrando ainda que o avivamento não é resultado do quanto uma pessoa sabe, mas sim do quanto ela busca. Como disse Raphael Abdalla: "Não é o quanto uma pessoa sabe que gera avivamento, mas sim o quanto ela busca".


Portanto, como igreja, precisamos investir na nossa essência, pois é dela que brota a verdadeira transformação, como nos lembra Raphael Abdalla: "A igreja precisa investir na sua essência".

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page